sábado, 2 de julho de 2011

EXPO DERIVA - POLYANA FRANCO

 " A deriva me lembrou uma escritora que aprecio muito, Clarice Lispector, que dizia que 'se perder é um caminho'. 

Nos perdemos, com consciência e máquinas na mão, para a sensibilidade de cada um de nós, acredito que não haveria companhia melhor. 

 Foi a prova de que o  centro da cidade vive, fora e dentro de nós."

Sony Cyber shot DSC - HX1




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.