sábado, 2 de julho de 2011

EXPO DERIVA - SANDRA PANTALEÃO

Luminária com fios expostos na Praça Cívica

 "O patrimônio que se ajusta ou se degrada. Perceber os sutis detalhes que escondem ou inibem a presença da memória na cidade.


O ar condicionado, a depredação, o abandono....imagens que nos colocam à deriva dos bens que fazem parte da paisagem urbana! Um alerta e um registro de detalhes do nosso cotidiano desapercebido."

Sony Cyber-Shot W180









Casa de Paulo Mendes da Rocha,
 hoje sede do Banco do Brasil.






















Uma casa em meio aos edifícios de múltiplos pavimentos.




















Antigo INAMPS, na Av. 82 em frente ao
 Palácio Pedro Ludovico Teixeira. 
No lugar dos brises, ar condicionado




Onde está o banco?












Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.