quarta-feira, 27 de junho de 2012

Pouca Vogal

Foto: Paulim e Inara.
Se não fosse arquiteto-professor seria músico.

Será?

Todas as vezes que ouço música ao vivo me emociono. Ontem não foi diferente ao ouvir o Pouca Vogal.

Conheci o trabalho dos gaúchos através do meu amigo José Renato.
Fã dos Engenheiros - o José - apareceu outro dia em 2010 com um presente: o DVD dos camaradas.




Ontem tive o prazer de cantar e ouvir belas canções em uma produção impecável.
Valeu José por mais essa dica.

DESABAFO:
Curti a música apesar da insistente falta de educação de algumas pessoas:
Atrás uma jovem ocupadíssima que falava ao celular num volume maior que o som do show. Ridículo.
Do lado um casal conversava sei lá o que em volume desproporcional, ao final da música girei meu corpo 90 graus (precisão de arquiteto) e olhei para o casal por uns cinco segundos (eu contei). Desconfiaram e não falaram mais naquele volume. 
Fica a dica - crianças educadas - show normalmente é para ser visto e ouvido. Comentários com pessoas ao lado, beijos, abraços e tudo o que a vibe proporcionar são bem vindos - mas conversar - seja o que for mais alto que a música - não dá mesmo.

Somos assim - Somos quem podemos ser, Sonhos que podemos ter.

3 comentários:

  1. PUTZ... ALEGRIA MINHA DUROU POUCO UM SHOW LINDO DEVE TER SIDO FUI TROCAR MEU CUPOM E TINHA ACABADO O LOTE MAIS BARATIM AHAHAH ANEIMMMM....

    ResponderExcluir
  2. Realmente assistir show ao vivo é outra coisa.
    Nos shows mais intimistas que assisti em Sampa (Boca Livre entre eles) o pessoal foi bem educado, graças a Deus.

    ResponderExcluir

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.