terça-feira, 12 de junho de 2012

Viagem Orientada - Chegada à NY.


Uma primeira visão da Ilha - Bráulio Vinícius
A perspectiva das ruas de NY - Bráulio Vinícius

Chegar em NY pela primeira vez é algo muito bacana.

A primeira visão da ilha foi esta aqui do lado. Uma névoa revelava muito pouco da cidade que todos queriam conhecer ou reconhecer.

Até na névoa encontrei uma sutil poesia visual.

A cidade possui um ritmo alucinante que ora parece não deixar ninguém respirar, ora oferece pausas necessárias à sobrevivência na metrópole. 


Logo de cara surge uma figura: o mensageiro do hotel, um camarada de mais ou menos uns 2 metros de altura por 1 de largura, sem exageros, arremessava todas as malas que conseguia pegar na direção do carrinho do hotel.

Gritava sem parar e transpirava muito. Em ritmo frenético conversava e pedia para o nosso pequeno grupo de quarenta pessoas sair da calçada. Pensei que ele fosse infartar. 

Garanti a integridade da minha mala gastando meu inglês, agradecendo pela ajuda e dizendo que eu mesmo iria levar minha 'bag'- se o cara entendeu é outra história...

A calçada, a ciclovia e os carros - Bráulio Vinícius


Eu fiquei meio zonzo, com a gritaria e também com a noite mal dormida numa poltrona que mal inclinava 2 graus da American Airlines - mas me deliciava com aquele momento, afinal chegar ali era, também, a realização de um sonho como arquiteto e como professor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.