segunda-feira, 24 de março de 2014

Bicicleta em São Paulo.



A campanha é interessante pois destaca uma questão da legislação de trânsito no Brasil, mas até a lei pode colocar em risco o ciclista. Falo por experiência própria, pois não sei se teria coragem de andar no meio de uma faixa aqui no trânsito de Goiânia. Obviamente que a campanha ignora os riscos de andar no meio de uma faixa no trânsito de SP.

Parece ser mais prudente a luta por espaços específicos para o ciclistas, sejam ciclovias ou ciclofaixas, onde além da segurança para o ciclista e outros integrantes do trânsito, demonstra planejamento e projeto de uma mobilidade mais integrada com outros meios de transporte - principalmente o público.

Experiências integradas de sucesso podem ser vistas nas cidades espalhadas pelo mundo. Infelizmente no Brasil, principalmente nos grandes centros, estamos num processo que é lento e muitas vezes confuso.

Aqui em Goiânia, por exemplo a ciclovia (?) de parte da T-63 é uma resposta anacrônica e caricata. Uma ciclovia perdida no meio da ilha que separa as duas vias de trânsito - perdida tanto quanto o dinheiro público (meu e seu) que vemos mal (e porcamente) empregado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.