quarta-feira, 3 de setembro de 2014

A Formação do Arquiteto Brasileiro: Uma análise do concurso Opera Prima.









Esse foi o título que dei à minha tese de doutorado.

Depois de 3 anos e meio mergulhado em livros, artigos e muitos trabalhos finais de graduação premiados nas 23 edições estudadas do concurso opera prima. Ao todo 115 trabalhos foram levantados na revista projeto, au, cds e sites, tudo para levantar as informações sobre o concurso e seus premiados.

Encontrei muita informação interessante que passo a divulgar assim que a tese estiver devidamente aprovada e liberada para publicação.
Por enquanto transcrevo aqui meus agradecimentos:

É impossível concluir um trabalho como este sem contar com a colaboração de muitas pessoas. Quero agradecer, em especial, àquelas que, nestes últimos anos, tiveram o desafio de viver ao meu lado.

À Keyla, que viveu bem de perto todos os momentos desta trajetória, obrigado por seu amor, companheirismo e paciência. Ao Pedro, por me mostrar que a vida tem um tempo e um modo próprio de nos ensinar e nos capacitar.






Ao meu pai, por ter me apresentado ao mundo do desenho, da arquitetura e da construção; por seu exemplo como pai, homem, profissional e professor e pelas palavras de incentivo que, ao longo desses últimos anos, foram fundamentais e fortalecedoras.

Não posso deixar de agradecer aos estudantes de Arquitetura e Urbanismo que ao longo de quase duas décadas de ensino e aprendizagem me ensinaram muito. E, de modo especial, ao Altillierme Carlo P. dos Santos e Carlos Barcelos de Lima Júnior pela preciosa participação na pesquisa do Opera Prima, parte desta tese só existiu porque vocês participaram, obrigado!


Meu reconhecimento ao Governo do Estado de Goiás, através da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás – FAPEG, por subsidiar parte da minha pesquisa através de uma bolsa de estudos.

Agradecimento especial à Professora Doutora Elianda Figueiredo Arantes Tiballi, pelas contribuições valiosas na construção deste trabalho, pelas orientações precisas que “destruíram” minhas bases, mas, ao mesmo tempo, construíram novos pilares, por sua conduta profissional e ética, meu reconhecimento.


A Deus, pois Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.