terça-feira, 2 de setembro de 2014

Green Retrofit – Empire State Building




O Empire State Building, projetado nos anos que precederam a data de sua conclusão (Abril 1931), pelo escritório Srheve, Lamb & Harmon, foi o prédio mais alto do mundo por quase 40 anos (quando perdeu seu reinado para as torres do World Trade Center, projeto de Minoru Yamasaki), sendo símbolo da cultura e da hegemonia econômica estadunidense. Hoje, após uma massiva reforma eco-funcional, se transforma em um ícone de sustentabilidade.

O edifício, ícone da cidade de Nova Iorque (New York), possui 120 andares, ao total de 449 metros de altura (381m se excluída a antena). Em seu interior, os pavimentos são divididos entre escritórios comerciais (80 pavimentos), e escritórios corporativos (5 pavimentos), além do térreo, 2 subsolos e a antena com altura equivalente de 14 andares.

De acordo com registros históricos, o prédio foi construído em um período muito curto de tempo, 1 ano e 6 meses do primeiro croqui à conclusão da obra, possivelmente uma reação à crise econômica que o país enfrentava na época.

Em 2011, após dois anos de estudos e projeto, o Empire State Building finalmente conseguiu ganhar sua certificação LEED GOLD, após a finalização de seu retrofit, que tornou o edifício muito mais green-Archtecture.

Com medidas como a mudança do sistema de ar-condicionado central, implantado em 1961, por um mais moderno, janelas com vidros duplos de alta eficiência, controles automatizados de aquecimento e resfriamento dos ambientes, melhorias na iluminação artificial e novos elevadores (aproximadamente 30% mais econômicos, e de 20 a 40% mais rápidos) o edifício hoje conseguiu uma redução de 38% do uso de energia se comparado ao periodo anterior a reforma. Vale o Clique!

Via ProjetoBlog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.