domingo, 13 de agosto de 2017

Alma da Casa, por Denise Lopes Nogueira

Uma dose de Arquitetura e Poesia por Denise Lopes Nogueira. Confira abaixo "Alma da Casa" na íntegra:


Sobre o velho telhado muita água já passou. A chuva não segue mais o ritmo obediente das telhas e invade a casa. Construção abandonada, de proporções respeitáveis, longe do viço da mocidade, tem a elegância de uma matriarca severa. Mesmo devastada, restam pistas para um bom farejador sentar e ouvir as histórias que ela tem para contar. Pobre casa, sem chapéu, sem quase nada.

Para conhecer a alma da casa é preciso silencio e entrega. O observador atento esquece as horas e desliza numa trilha suave, sem pressa. Percebe rápido a costura que divide dois tempos, duas vidas, dois casamentos. A rigidez do primeiro logo se vê, é de pedra. Na flexibilidade do barro, está o segundo. Dói ver o punhal que lhe cravaram no meio do peito. É uma cicatriz profunda, daquelas que marcam o antes e o depois. Sob os restos do telhado existe uma vegetação tomando posse do que não é seu nem de mais ninguém. Monta guarda, descendo bem ao lado da porta.

As janelas batem com o vento. Parecem conversar. Querem abrir o coração e falar em segredo. Aos poucos, essa senhora, vai contando como nasceu, como cresceu, o quanto foi feliz e os sacrifícios que inevitavelmente teve que suportar. Uma, duas, três janelas emparedadas aqui, um vão de porta aberto ali, um guarda-corpo desaparecido. Lá se foi também, a marcação delicada dos frisos embaixo das janelas. Para descobrir seu colorido, será preciso arranhar a pele, de-li-ca-da-men-te, até desfolhar uma a uma suas camadas. As cores estão todas ali, sobrepostas, à espera de mãos pacientes e habilidosas capazes de revelá-las.

Mas e agora? Depois de uma boa conversa, de sentir o cheiro úmido das portas, de deslizar as mãos pelas paredes enquanto caminha, não dá mais para voltar atrás. O flerte já começou. Cabe agora, ao dedicado farejador, pedir respeitosamente licença para entrar.



Denise Lopes Nogueira
Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Santa Úrsula-RJ, 1989. Pós-graduada em Gestão e Restauro Arquitetônico pela Universidade Estácio de Sá-RJ, 2008 e em História da Arte Sacra pela Faculdade São Bento-RJ, 2013.

"Apaixonada pelo patrimônio arquitetônico da minha cidade, algumas construções me enchem de curiosidade. Como será sua história? Quem morou nela? Quais são as suas memórias? Essas inquietações seguem comigo há muito tempo. 

Se me perguntarem por que resolvi escrever sobre essa casa, vou dizer que foi no susto. Ouvi alguém me chamando, olhei para os lados e não vi ninguém. Só estávamos lá, eu e ela. 

Gosto de escrever quando alguma coisa me emociona e de ler histórias para crianças. Atuo também como mediadora de leitura em hospitais infantis." [Denise Lopes Nogueira]

2 comentários:

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.