quinta-feira, 5 de outubro de 2017

A maior casa do mundo

O homem mais rico da Índia, Mukesh Ambani, esbanjou sua fortuna de US$ 27 bilhões (avaliada em 2011 em R$ 47,65 bilhões) para construir Antilia, sua residência de 37 mil m² em Mumbai. O edifício unifamiliar tem 170 m de altura, 27 pisos e custou 700 milhões de dólares para ficar pronto, ganhando o título de maior e mais cara casa do mundo.

O projeto arquitetônico, desenvolvido pelo escritório americano Perkins & Will, seguiu o Vastu Shastra, uma versão indiana do Feng Shui, aplicando na fachada inúmeros orifícios e reentrâncias.

Sua arquitetura é simplesmente um recorde para a construção civil. Vagas para 168 veículos, uma oficina mecânica, três heliportos e uma torre de controle de tráfego aéreo. Sem contar os nove elevadores que dão acesso a um ginásio, estúdio de ioga, cinema com capacidade para 50 pessoas, piscina, sala de baile e luxuosos jardins de interiores que ocupam até três andares. Mais de 600 funcionários trabalham o dia inteiro para manter toda a estrutura em funcionamento.

Antilia foi eleita a casa mais cara do mundo, de acordo com a revista norte-americana Forbes, custando US$ 1 bilhão (R$ 1,65 bilhão). Mas atualmente – com o dólar nas alturas –, além da casa, o preço também é bem grande: nada mais, nada menos que R$ 3,45 bilhões!

Curiosidade

Depois de todos esses números, o mais impressionante é que os moradores, Ambani e sua família, não moram no local. Eles acreditam que, depois de todo o dinheiro investido na construção, se mudar para lá poderia trazer má sorte.

A residência recebe festas, grandes eventos, empresários e diversos convidados, mas no final de tudo é só um prédio de alto padrão em meio à uma cidade onde a renda mínima da população é de dois euros por dia, equivalente a R$ 7

Via Galeria da Arquitetura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.