quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

A história por trás de um dos beijos mais famosos

Você com certeza já viu essa fotografia centenas de vezes, não é mesmo? Conhecida simplesmente como “O Beijo”, ela mostra um jovem marinheiro plantando um beijo em uma moça na Times Square, em Nova York, no dia 14 de agosto de 1945 — data em que os japoneses se renderam e a Segunda Guerra Mundial finalmente chegou ao fim. Mas você sabe a história por trás dessa que se tornou uma das imagens mais icônicas do século 20?

A cena foi registrada por Alfred Eisenstaedt e batizada oficialmente de “V-Day in Times Square” — Dia da Vitória na Times Square, em tradução livre. Entretanto, apesar de a foto hoje ser reconhecida como uma das imagens mais românticas da História, ela aconteceu em uma situação nada apaixonada!

“O Beijo” foi clicado quando multidões começaram a tomar as ruas de Nova York para celebrar a notícia de que o fim da guerra havia sido declarado. Segundo Eisenstaedt, as pessoas vinham de bares, cafés, restaurantes, cinemas etc. e, entre elas estavam Greta Zimmer Friedman e George Mendonsa, dois completos desconhecidos.

Greta era uma enfermeira de 21 anos que trabalhava
como assistente de uma clínica dental em Manhattan, e George, um jovem marinheiro que, na verdade, estava em um encontro com uma moça chamada Rita Petry — que anos mais tarde se tornou sua esposa! Pois George viu Greta caminhando na rua, a tomou nos braços e plantou o famoso beijo em seus lábios — isso enquanto Rita assistia a tudo sorrindo.

Na verdade, mais do que um beijo, a coisa toda não passou de um “selinho” rápido, e, em vez de representar um momento romântico, ele marcou a exaltação e o alívio pelo fim do conflito. A foto foi publicada pela primeira vez na revista Time — e nem foi na capa! Mas, com o passar do tempo, a imagem acabou ganhando notoriedade e, na edição da revista de agosto de 1980, 11 homens e 3 mulheres se apresentaram dizendo ser os personagens da cena.

Vários anos se passaram até que as verdadeiras identidades de Greta e George fossem confirmadas, e o fim da guerra foi especialmente significativo para Greta. Ela era uma imigrante austríaca que, aos 15 anos de idade, fugiu para os EUA com as irmãs para escapar do nazismo — depois que seus pais morreram durante o holocausto.

Segundo Greta, no dia da comemoração, ela se lembra de tudo acontecer em um piscar de olhos. Já George confessou que estava celebrando e tinha bebido uma ou outra cerveja a mais — quando viu a enfermeira passando, não resistiu ao impulso de agarrar a moça e beijá-la. A jovem nem viu o marinheiro se aproximando!

Mas ela deixou bem claro que, devido às circunstâncias extraordinárias em que a coisa toda aconteceu, nem passou pela cabeça dela associar a situação a um ato de violência sexual. Infelizmente, Greta faleceu no dia 8 de setembro de 2016, aos 92 anos por conta de complicações relacionadas à idade avançada. No entanto, a cena que ela viveu há mais de 70 anos permanecerá para sempre imortalizada em nossa memória.

Via Mega Curioso


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.