terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Vigliecca & Associados vence o IAKS AWARDS 2017

 Pela primeira vez um escritório brasileiro recebeu o prêmio Gold no IAKS AWARDS 2017, principal premiação de arquitetura esportiva do mundo. Vigliecca & Associados venceu em duas categorias: Prêmio Gold para o projeto do Estádio Olímpico de Canoagem Slalom na categoria “Melhor equipamento esportivo especializado do mundo 2016-2017” e Prêmio Silver (não houve Gold nesta categoria) para o projeto da Arena da Juventude na categoria “Melhor edificação esportiva e recreativa do mundo 2016-2017”. A Arena da Juventude ainda ganhou distinção especial do IPC (International Paralympic Committee) como projeto exemplar para a acessibilidade.

O IAKS AWARDS, realizado a cada dois anos na Alemanha, é a única premiação arquitetônica internacional apoiada e reconhecida pelo IOC (International Olympic Committee) e IPC (International Paralympic Committee).

A cerimônia de premiação ocorreu em novembro em Colônia, na Alemanha, em um evento de gala durante o congresso do IAKS, principal instituição do mundo para o fomento da qualidade dos projetos esportivos. Os projetos vencedores foram publicados na edição de novembro/dezembro da revista sbMagazine.

A questão do legado é um dos pontos altos tanto no Estádio Olímpico de Canoagem Slalom quanto na Arena da Juventude, ambas instalações do Parque Olímpico de Deodoro localizado na zona oeste do Rio de Janeiro. Criados para a Rio-2016 e para legado, os projetos se destacam por inverterem o senso comum de se criar um edifício olímpico para legado, gerando um edifício para a comunidade de uso olímpico. Criar instalações que atendam a um evento de grande escala e que se tornem um legado acessível e efetivo para a comunidade é hoje o maior desafio da arquitetura em Jogos Olímpicos.

Este modo de pensar os equipamentos esportivos chamou a atenção do Comitê Olímpico Internacional, que considerou a forma de projetar o Estádio Olímpico de Canoagem Slalom e a Arena da Juventude um exemplo para o futuro, ao demonstrarem que equipamentos de elite podem ser inclusivos e ter custos operacionais baixos, atraindo diversas classes sociais para a prática esportiva.

Alguns dos principais vencedores do prêmio Gold em edições anteriores foram Herzog &de Meuron (Estádio “Ninho de Pássaro”), Zaha Hadid (Ski Jump Innsbruck), Bernard Tschumi (Rouen Concert Hall, Zénith de Limoges) e SOM (Pavilhão Atlântico).

Via ArchDaily

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.