quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Arquitetura com blocos de concreto - como construir

 O bloco de concreto é um material pré-fabricado utilizado, sobretudo, para a construção de paredes e muros. Como os tijolos comuns, os blocos funcionam em conjunto quando empilhados e quando unidos com argamassa. Para realizar esta união, os blocos têm um interior oco que permite a passagem de barras de aço e enchimento de argamassa.

Há uma grande variedade de dimensões e texturas, desde as superfícies lisas mais tradicionais até os acabamentos ondulados ou rugosos. Existem unidades especiais para cantos ou blocos próprios para receberem armaduras longitudinais. Suas dimensões variam entre o clássico 8x8x16 polegadas (aproximadamente 19x19x39 cm), para uso estrutural e outras versões mais finas para partições, com dimensões próximas a 8x3,5x39 polegadas (aproximadamente 19x9x39 cm). Mas como incorporá-los de forma criativa em nossos projetos?

Embora os primeiros blocos - massificados no início de 1900 - fossem fabricados à mão, hoje em dia é um material produzido de forma automatizada, milhares de blocos por hora. No entanto, por não exigir queima, cada unidade pode ser fabricada no local por pedreiros não qualificados, proporcionando uma vantagem que pode ser efetiva em certos casos.

Em relação ao seu comportamento térmico, uma parede de bloco pode funcionar corretamente se as medidas adequadas forem tomadas. Por exemplo, é essencial garantir a colocação correta da argamassa em todas as juntas para evitar pontes térmicas. Além disso, pode-se incorporar isolantes - como o EPS ou a lã de vidro e o polietileno como barreira de vapor - no interior dos blocos, e adicionar uma camada isolante, como um reboco exterior.

Em termos gerais, a sua fabricação consiste em 4 processos:

Mistura: após a pesagem, as quantidades apropriadas de areia, brita e cimento seco são incorporadas para serem mescladas automaticamente, adicionando água no final do processo.

Moldagem: em uma máquina especializada, a mistura é compactada em moldes que definem a forma e o tamanho de suas cavidades interiores e sua textura exterior. Este processo é geralmente auxiliado por vibrações mecânicas.

Cura: os blocos são inseridos em fornos a vapor (baixa ou alta pressão) para endurecer.

Empilhamento: os blocos secos são empilhados em cubos para serem armazenados.

"O concreto comumente usado para fazer este tipo de blocos é uma mistura de cimento portland com água, areia e brita, que produz um bloco cinza claro com uma textura de superfície fina e alta resistência à compressão", afirmam os criadores do site How Products Are Made. Assim, os blocos têm uma boa capacidade mecânica, incombustibilidade e isolamento acústico.

O bloco básico foi alterado para fornecer soluções mais completas, como a impermeabilização. Alguns produtos atuais incluem aditivos adicionados à sua mistura, aumentando a tensão superficial do bloco e dificultando a passagem da água. Há também blocos com diferentes tipos de bordas, para repelir a água da sua superfície. Mais detalhes e execução, Vale o Clique!

Via ArchDaily


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.