sexta-feira, 27 de abril de 2018

Beleza ou tragédia? Imagens áreas de habitações abandonadas na Espanha ganham concurso de fotografia



Foram anunciados os vencedores do DJI Drone Photography Award, um concurso de fotografias feitas com drones, com o principal objetivo de fomentar a exploração de temas de difícil abordagem através da fotografia tradicional. Neste ano, os projetos vencedores apresentam dois cenários completamente distintos: uma perspectiva sobre as mais de 3 milhões de casas abandonadas na Espanha e um documentário da produção de sal em diversos países da Europa.

Um dos vencedores foi o trabalho intitulado “Castelos de Areia (parte II)”, desenvolvido em forma de documentário pelo fotógrafo Markel Redondo, o qual retrata as cerca de 3,4 milhões de casas abandonadas em toda a Espanha. Iniciadas em um momento de frenesi econômico, utilizando empréstimos a taxas baixíssimas, a maioria das obras foram abandonadas e encontram-se vazias desde o colapso imobiliário espanhol de 2007.

"Estas milhares de obras abandonadas são como um cenário apocalíptico, como se o observador tivesse se tornado o último habitante do planeta, sobrevoando uma terra devastada e vazia... vivemos em uma sociedade com uma demanda habitacional enorme e urgente, onde a maioria das pessoas sequer tem acesso à moradia digna, justamente em um pais que conta com mais de três milhões de unidades abandonadas."
- Markel Redondo

Markel Redondo começou a documentar estas estruturas abandonadas em 2010, e agora em 2018 esteve 15 dias no sul da Espanha capturando esta fantástica série de imagens aéreas de 12 empreendimentos diferentes, em uma tentativa de abordar o problema habitacional espanhol a partir de uma nova perspectiva.

O segundo premiado do concurso, Tom Hegan, foi responsável por documentar o processo de produção de sal ao redor da Europa. Intitulado de “The Salt Series”, a série fotográfica de Hegen revela algumas das maiores jazidas de sal da Europa, apresentando este complexo processo que muitos consideram como "natural". Ao documentar as salinas criadas artificialmente, as fotografias aéreas de Hegen capturam momentos onde a paisagem natural é transformada e alterada para o melhor desenvolvimentos das atividades produtivas.

"A produção de sal marinho é uma das formas mais antigas de intervenção humana em espaços naturais, mas raramente perguntamos de onde ele realmente vem e como está sendo produzido."
Tom Hegen

O concurso organizado pelo DJI foi financiado pelo British Journal of Photography. Os projetos vencedores, Castelos de Areia (parte II) e The Salt Series, serão exibidos na galeria printspace no leste de Londres entre 6 e 18 de abril de 2018. Vale o Clique!

Via ArchDaily




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.