sexta-feira, 13 de abril de 2018

Professor brasileiro recebe prêmio acadêmico internacional

As pesquisas do professor Tiago Pereira, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos teve reconhecimento internacional.

Sua pesquisa na área de redes complexas de sistemas interagentes foi premiada pelo programa The Newton Advanced Fellowship, da The Royal Society. Com sede em Londres, a instituição acadêmica é uma das mais antigas e renomadas do mundo, fundada em 1660, tendo entre seus presidentes Isaac Newton.

Antes de ser premiado, Tiago Pereira teve o trabalho indicado por pesquisadores renomados de vários países e a criteriosa seleção foi feita por membros de um júri com competências científicas da The Royal Society.

Uma das ramificações de sua pesquisa poderá trazer conhecimentos inéditos na área de saúde. É o caso de um estudo que define tempos ideais de diagnóstico para erradicação de epidemias causadas por doenças contagiosas.

“Esta área que estudamos mostra o delicado balanço entre a identificação de pessoas infectadas e o sucesso do controle. A partir de modelos matemáticos ótimos, seria possível promover políticas públicas para gerar a infraestrutura necessária e o treinamento de profissionais, entre outras ações”, explica Tiago Pereira.

“Além do reconhecimento, esta premiação terá um investimento financeiro que propiciará intercâmbio de pesquisadores, organização de conferências e outras oportunidades que podem acelerar conclusões e aplicações da pesquisa em benefício da sociedade no mundo todo.”

Professor de honra do Imperial College London

Recentemente, o professor Tiago Pereira teve outro reconhecimento internacional ao se tornar professor de honra de matemática do Imperial College London, que está entre as dez universidades mais bem conceituadas no mundo.

“Essa posição me deixou bastante feliz porque partiu de uma criteriosa seleção resultado de recomendações de pesquisadores da universidade e houve ainda uma votação feita por um comitê. O cargo mantem a colaboração entre alunos e professores garantindo um intercâmbio de conhecimentos e novas tecnologias”, finaliza.

Via Engenharia É

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.