sexta-feira, 11 de maio de 2018

Primeira cidade da Índia com 100% de energia solar

O mundo está torcendo por algum tipo de solução que nos salve da situação ambiental que nós mesmos criamos a partir de poluição, contaminação e adulteração ao longo dos anos. Dito isso, embora ainda não tenhamos uma solução completa, uma cidade indiana começou a acertar seus passos em direção a um futuro sustentável.

Dando um passo gigantesco no setor de energia solar, Diu se tornou a primeira cidade da Índia a ter um excedente de energia renovável em apenas três anos. Pasme: agora Diu corre 100% em energia solar.

Neste período de mudança, a cidade fez um rápido progresso na geração deste tipo de energia. Limitado a uma área geográfica de apenas 42 quilômetros quadrados, Diu tornou-se o primeiro território da União, onde mais de 100% da necessidade de eletricidade está sendo atendida pela energia solar. Apesar da escassez de terra, usinas de energia solar foram instaladas em mais de 50 acres de terra.

O lugar gera um total de 13 megawatts de eletricidade a partir de instalações de geração de energia solar. Cerca de 3 MW são gerados por usinas solares de telhado e 10 MW por outras usinas.

O engenheiro executivo do departamento de eletricidade de Daman e Diu, Milind Ingle, disse ao site Times Of India que “a população de Diu é de apenas 56 mil pessoas. Para a água e a eletricidade, a cidade dependia apenas do governo de Gujarat”. Quando a empresa de energia local começou a gerar eletricidade a partir do sol, a perda elétrica da cidade reduziu-se significativamente.

Ingle disse ainda que o pico da demanda de eletricidade de Diu subiu para os 7MW e eles passaram a gerar cerca de 10,5MW de eletricidade a partir da energia solar diariamente, superando suas necessidades. A energia solar veio como um grande alívio para os moradores locais, já que suas contas mensais tiveram ainda uma redução de cerca de 12%.

Via Hypeness

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.