terça-feira, 12 de junho de 2018

Expoderiva 2018 - Cidade de Goiás - Renilda M. Ferraz


"A deriva foi muito além de uma aula de fotografia. 
Foi encontrar e caminhar junto com pessoas que não observavam sua própria cidade. 

Olhares carinhosos a cada detalhe. Que eu só via em turistas que conheciam o Centro Histórico. 
Quando fomos para a periferia, encontramos sim pobreza, barraca de lona beira rio (Carioca) após uma chuva, ali é o lar de alguém. Esse alguém está feliz com o pouco que têm, está rodeado de amigos. Mesmo no Centro Histórico casas desfeitas pelo tempo, memórias gravadas de tempos as quais ainda era capital.

Enfim, o que me chamou atenção no Deriva do bem foram as pessoas. Daqui ou de longe procuravam algo que os encantassem e acredito todos encontraram!"

Renilda M. Ferraz




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.