terça-feira, 12 de junho de 2018

Zaha Hadid Architects ganha concurso em cidade russa no Mar Negro

Zaha Hadid Architects venceu uma concorrência internacional para o masterplan do Admiral Serebryakov na cidade de Novorossiysk, na costa russa do Mar Negro. Conectando a Rússia com o Mediterrâneo, o Oceano Atlântico e o Canal de Suez, a cidade industrial é o lar do maior porto marítimo do país, e o terceiro mais movimentado da Europa por volume de negócios.

O masterplan de ZHA, concebido em colaboração com o estúdio russo Pride TPO, procura integrar novos espaços públicos e amenidades na rica história marítima e tradições de Novorossiysk, através de uma análise cuidadosa da orientação do edifício, das vistas e da paisagem.

O masterplan de 13,9 hectares visa unir “funções recreativas, culturais, corporativas e ecológicas dentro de uma composição coerente que reinstala o passeio marítimo da cidade como importante espaço cívico.” O esquema, portanto, vê nove edifícios principais orientados perpendicularmente à frente do mar para manter as existentes vistas.

Os nove prédios oferecem diferentes iterações de uma única forma, evoluindo em um gradiente em todo o terreno, com a configuração de cada edifício respondendo a uma única função e requisito.

Com uma área total de mais de 300 mil metros quadrados, os edifícios conterão instalações para eventos cívicos, culturais e corporativos, bem como um hotel. O restauro da orla da cidade também inclui o design de um espaço público vibrante ao longo da Baía Tsemes para residentes e visitantes, além de um novo porto de pesca, marina e cais para reativar o patrimônio marítimo da cidade.

As estratégias de paisagismo e espaços públicos ao ar livre foram incentivadas pela decisão de restringir o acesso de veículos à área, criando oportunidades para lazer ao ar livre, esportes e recreação durante a maior parte do ano no clima subtropical da cidade.

Mais de 40 equipes de 13 países entraram no concurso, com o segundo lugar atribuído a Miralles Tagliabue (Espanha) com a Progress (Rússia) e o terceiro lugar atribuído a Rudy Riccotti (França) com ProjectService (Rússia) e JNC (Bélgica). A construção deve começar no segundo semestre de 2019.

Via ArchDaily



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.