quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Novo arranha-céu de Foster + Partners começa a ser construído em Xangai

Acaba de ser iniciada a obra do novo arranha-céu projetado pelo escritório Foster + Partners em Xangai. Conhecida como Suhewan Skyscraper, a torre de 200 metros de altura faz parte de um grande e ambicioso projeto de requalificação da cidade. A nova estrutura de 42 pavimentos está sendo construída para abrigar a sede da incorporadora China Resources Land. A Suhewan será a primeira torre de escritórios a ser construída em um distrito residencial da cidade como parte de um plano urbanístico que pretende transformar Xangai em um importante centro financeiro e tecnológico até o ano de 2020. Como um novo marco urbano do complexo urbano Suhewan East, o arranha-céu proporcionará amplas vistas para os bairros de Pudong, Bund e para o rio Huangpu.

Projetado como um complemento para o parque junto ao qual está inserido, o arranha-céu está com a sua construção à todo vapor. Contando com uma série de elevadores panorâmicos, a torre estará conectada ao novo complexo comercial e subterrâneo de Suhewan Park, introduzindo uma maior diversidade de usos e funções em uma área planejada inicialmente para ser predominantemente de uso residencial. O Suhewan Skyscraper espera atrair novos negócios para a área. Gerard Evenden, chefe do projeto da Foster + Partners, disse que: “O empreendimento China Resources Land Suhewan ocupará uma posição central em Xangai, ajudando a transformar o distrito em um novo centro de negócios. Em consonância com os projetos à longo prazo, tanto para o distrito de Suhewan quanto para a cidade de Xangai, nosso principal objetivo é criar um marco referencial, inspirado na rica história da cidade e seu legado industrial.”

Sua estrutura aparente de aço e vidro foi concebida de tal forma à criar um contraste entre seus principais elementos construtivos. O edifício foi claramente dividido em duas alas deslocadas entre si para permitir uma melhor iluminação natural de ambos volumes. No interior, suas plantas flexíveis permitem uma grande variedade de organizações e layouts, proporcionando uma maior diversidade de salas e espaços. Como Evenden declarou, "projetamos este edifício para adaptar-se a natureza em constante transformação do mundo dos negócios. As plantas foram concebidas para facilitar a colaboração e a comunicação entre as pessoas, com ênfase especial na iluminação natural, indo ao encontro da atual tendência, quando as instituições estão cada vez mais preocupadas em buscam espaços mais saudáveis e abertos para seus empregados e colaboradores".

Via ArchDaily

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.