segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Biblioteca infantil terá mais de 5 mil livros em acervo

Desde 2014, os escritores Volnei Canônica e Roger Mello promovem o estímulo à leitura no Brasil com o projeto Centro de Leitura Quindim. A plataforma, até então online, ganha endereço fixo a partir de 30 de novembro, dentro do complexo do Moinho da Cascata, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. O espaço foi pensado, em conjunto com o Grupo Teatral Ueba, para acoplar uma biblioteca com mais de cinco mil livros, nacionais e internacionais, um centro de estudo e pesquisa, e uma livraria.

“A materialização de um lugar de referência que envolva a família e todos que promovem a leitura é a concretude de que a biblioteca é o local mais democrático e precisa ser valorizado”, ressalta Canônica, ex-secretário executivo do Ministério da Cultura.

A principal motivação do Centro de Leitura Quindim é poder levar cada vez mais literatura e outras expressões artísticas à vida das pessoas, principalmente às crianças e adolescentes. “É um lugar de estímulo à conexão da arte literária narrativa, do livro e da leitura em todas as suas formas e possibilidades, conectando as pessoas por meio das histórias e dando às crianças e jovens a possibilidade de convivência em uma biblioteca viva e pulsante”, define Roger Mello.

O Centro de Leitura Quindim ficará dentro do complexo do Moinho da Cascata, antiga construção que fez parte da evolução de Caxias do Sul, tombada pelo Patrimônio Histórico. “Hoje, a edificação já é um ponto de arte e cultura. Então, além de respeitar o valor histórico da edificação, o projeto contribui para o entendimento das crianças sobre esse valor e as memórias afetivas de locais com tamanha relevância arquitetônica”, ressalta a arquiteta. Para conseguir unir o contemporâneo ao antigo, a arquiteta Jéssica De Carli propôs um ambiente acolhedor e lúdico, com interferências em madeira para estimular a criatividade e a circulação dos visitantes.

Via Casa Vogue


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.