domingo, 20 de outubro de 2019

Em técnica pioneira, estufas de papelão são usadas para cultivar frutas e verduras no deserto

Austrália, Abu Dhabi, Somalilândia, Omã, Tenerife… Sabe o que todos esses lugares têm em comum? Possuem regiões extremamente áridas – e estão contrariando todas as tradições ao plantar toneladas de frutas e verduras no deserto.

O feito é responsabilidade da empresa britânica Seawater Greenhouse, que desenvolveu uma técnica capaz de driblar a secura do deserto a partir de estufas de resfriamento, feitas com uma espécie de papelão bem grosso.

Como funciona? Com a ajuda da água do mar e do vento – que, no deserto, é bastante forte -, essas estruturas de papelão são capazes de conservar seu interior úmido e fresco, em condições ideais para o plantio agrícola.

Já a água necessária para a irrigação dos cultivos também vem do mar e é dessalinizada por meio de uma bomba que funciona à base de energia solar. O sal que sobra de todo esse processo ainda é vendido para gerar renda à população!

Via The Greenest Post

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.