sábado, 21 de dezembro de 2019

Empresa brasileira está transformando o ensino de arquitetura e engenharia pelo mundo

 Em um mundo onde cada vez mais se discute sobre educação, é preciso reconhecer que o sistema educacional tradicional – com livros imensos, repletos de fórmulas e teorias, precisa ser reformulado e adaptado à sociedade em que vivemos hoje. Foi neste sentido que o arquiteto brasileiro Marcio Sequeira desenvolveu o Mola – um kit interativo composto por um conjunto de peças moduladas que se conectam por magnetismo e simula o comportamento de estruturas arquitetônicas. Com ele fica muito mais fácil para um estudante de arquitetura ou engenharia, imaginar algo tão abstrato quanto vigas, treliças e cabos desenhadas na lousa nas aulas de estruturas.

Em 2014, quando o arquiteto lançou o Kit Estrutural Mola 1, teve a ideia de criar uma campanha de financiamento coletivo, que atingiu a marca de maior financeiro coletivo já feito no Brasil. Dois anos depois, o Mola2 quebrou este recorde. Atualmente, os kits são usados em renomadas universidades no mundo todo, como Massachusetts Institute of Technology (MIT), a École Polytechnique Fédérale de Lausanne (EPFL), e a Universidad Politecnica de Madrid (UPM).

Neste ano, a empresa lança o Mola3, composto por 237 peças e manual bilíngue. Com ele, estudantes ou qualquer pessoa interessada, podem aprender conceitos complicados na teoria, como comportamento de cabos, sistemas estaiados, pontes suspensas, tensegridade, sistemas de redes, malhas de cabos e concepção estrutural com correntes suspensas. Todos os produtos da empresa podem ser adquiridos no Kickstarter. A campanha já alcançou a meta em menos de 8 horas e já arrecadou mais de $140.000 com a colaboração de pessoas de 38 países. E ainda falam que brasileiro não valoriza a educação!


Via Hypeness


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.