quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Casa contêiner e suspensa tem 80% de materiais reciclados

Uma casa suspensa em meio a árvores nativas já seria suficiente para apreciarmos. Agora imagine que esta mesma edificação seja feita com o reaproveitamento de contêineres marítimos, além de outros materiais reciclados. Assim é “A Casa Suspensa”, um projeto realizado em um sítio na área rural de Campos Novos Paulista, no interior de São Paulo.

Fruto dos arquitetos da “Casa Container Marília”, o lar elevado do nível natural do solo é sustentado por pilares metálicos em “V” – chamados de pilotis. O sistema proporciona economia de concreto e área de fundações, pois gera uma única base para dois apoios, além de preservar a drenabilidade e a dinâmica das raízes e ser agradável esteticamente. As fundações são do tipo rasas, uma vez que o peso da estrutura é relativamente leve e o solo é firme.

A beleza da casa de contêiner também está presente no uso de madeira de demolição nas paredes e teto, que agrega o aspecto rústico – apesar de tudo ser muito bem trabalhado. O uso de vidros em portas e janelas assegura uma bela vista da área verde ao redor, sobretudo porque muitos espaços se abrem na altura da copa das árvores. Isso também gera sombreamento durante o dia.

A madeira evita a utilização de pintura interna, pois já tem seu próprio acabamento. Já as portas internas do primeiro andar são feitas com chapas reaproveitadas dos recortes dos contêineres.

Todas as escolhas visaram reduzir o impacto ambiental da obra, de forma que 80% dos materiais são reciclados no total, de acordo com os arquitetos responsáveis. Além disso, 70% do resíduo final da obra foi reaproveitado, resumindo-se basicamente em retalhos de madeira e aço.

Mais detalhes, Vale o Clique!

Via Ciclo Vivo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.