quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Instituto global elege BRT de Curitiba um dos projetos mais influentes do mundo

Rede Integrada de Transporte de Curitiba foi listada como um dos 50 projetos mais influentes dos últimos 50 anos, de acordo com o Instituto de Gerenciamento de Projetos – o Project Management Institute (PMI), uma organização global com presença em mais de 160 países. O sistema curitibano chegou a influenciar mais de 200 outras cidades, que adotaram a mesma lógica de mobilidade implantada durante a gestão do ex-prefeito Jaime Lerner, arquiteto e urbanista, nos anos 1970.

Idealizada sob o comando do arquiteto e urbanista Carlos Ceneviva, com atuação de diversos outros arquitetos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba, a rede de transportes é usada como exemplo até hoje, em cidades como Seoul, Bogotá e a Cidade do México. De acordo com Jonas Rabinovitch, conselheiro do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da Organização das Nações Unidas (ONU) que atuava como arquiteto e urbanista na cidade durante a implantação do BRT, o sistema contempla soluções para o transporte público mesmo quando a população da cidade está perto de atingir as duas milhões de pessoas.

“Com paradas elegantes, faixas dedicadas e opções de pré-pagamento, o sistema de transporte rápido de ônibus (BRT) de Curitiba então deu à luz o que agora é um grampo de infraestrutura em cidades ao redor do mundo”, diz o texto do PMI. “Os ônibus circulavam em corredores dedicados, ladeados por faixas para outros veículos e complementados por estações semelhantes a tubos e bilhetes pré-pagos.”

Depois que o primeiro corredor de BRT de 20 quilômetros (12 milhas) foi aberto em 1974, o número de passageiros aumentou gradualmente. O BRT de Curitiba agora abrange cinco rotas e 74 quilômetros (46 milhas), com 80% das pessoas na cidade usando o sistema. Com 170 milhões de viagens de passageiros por ano, o BRT reduziu as viagens anuais de automóveis em Curitiba em cerca de 27 milhões por ano. E a influência foi sentida em todo o mundo.

A rede de transporte ocupa 33ª posição na lista do PMI, ao lado de iniciativas que instigaram mudanças ao redor do mundo em diferentes áreas, como a pesquisa do Google (17ª posição) e a moeda digital bitcoin (19ª posição). O Bus Rapid Transit (BRT) de Curitiba também é citado dentre os dez melhores projetos de mobilidade e de governabilidade, ocupando a terceira e a sexta posição, respectivamente.

O Instituto de Gerenciamento de Projetos é uma associação global com representação em mais de 160 países que conecta profissionais de gestão de projetos. Segundo o instituto, que tem sede na Pensilvânia, nos Estados Unidos, a seleção dos projetos se deu a partir de seu sucesso na proposição de boas soluções de fácil replicabilidade nas mais diferentes áreas.

Via CAU-BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.