sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Museus subaquáticos

Um museu submerso com 300 esculturas instaladas a 14 metros de profundidade foi inaugurado recentemente em Lanzarote, a mais oriental das ilhas do arquipélago das Canárias – e também o último refúgio do escritor português José Saramago (1922–2010). O Museo Atlántico, primeiro desta espécie a ser criado na Europa, é a mais nova empreitada do inglês Jason deCaires Taylor, escultor, ambientalista e fotógrafo criado entre a Europa e a Ásia que começou a ganhar notoriedade ao unir arte e conservação ambiental em instalações que se transformam em recifes para milhares de espécies marinhas.

Faça um passeio pelas principais obras submersas do artista pelo mundo e aproveite para amenizar o calor com um mergulho refrescante por outras atrações debaixo d’água. Vale o Clique!

Via Casa Vogue

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Concurso – Parques – Aguas Claras – DF

Concurso organizado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento do Distrito Federal – IAB/DF. Poderão participar Profissionais habilitados, nos termos do edital. As inscrições vão até o dia 10/03/2017.

Para mais detalhes e conferir edital, Vale o Clique!

Via Concurso de Projeto

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

A usina solar em Israel







Prevista para começar a funcionar em 2018, a usina solar promete abastecer 130 mil famílias israelenses quando começar a operar em sua capacidade máxima. O empreendimento, batizado de Ashalim Solar Thermal Power Station, é o maior projeto de energia solar do país e será responsável pela produção de 10% de toda energia consumida em Israel.

A construção já começou há três anos e o prazo para o início das operações estava previsto para 2017 – mas foi prorrogado para o ano que vem. No total, são 50 mil espelhos espalhados em 740 acres de terreno. Todos eles direcionam os raios solares para uma torre de 250 metros de altura, em que há caldeiras com água. Com o calor do sol, a água ferve e seu vapor movimenta as turbinas da usina.

Esse tipo de usina solar é cada vez mais comum no exterior, uma vez que aproveita o potencial fotovoltaico em larga escala. Estima-se que a torre produzirá 310 megawatts hora, o que representa 1,6% da demanda de toda Israel.

A maior usina solar do mundo fica em Dubai e é uma iniciativa privada do Google. Seu tamanho é equivalente a 1.300 campos de futebol.

Via The Greenest Post

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Maior acervo digital de Revistas de Arquitetura gratuito

Revistas de Arquitetura? Quem é que não gosta de um conteúdo grátis? Image encontrar um site com milhões de páginas de revistas de arquitetura totalmente gratuitas… Pois bem o site da COLOSSUS disponibilizou cerca de 1,3 milhões de paginas das mais diversas revistas de arquitetura do mundo!

Voltado a publicações que retratam a arquitetura moderna, o acervo digital Colossus é uma iniciativa da organização sem fins lucrativos North Carolina Modernist Houses (NCMH) e da Hanley Wood (empresa que publica a Architect Magazine, revista do Instituto Americano de Arquitetos – AIA).

Com a parceria, o arquivo se tornou o maior do segmento no mundo, contando com 1,3 milhão de páginas disponíveis para consulta gratuita. É possível encontrar temas informativos, humorísticos, nostálgicos, entre outros. Em edições mais antigas, o leitor poderá contemplar a estética dos anos de 1970, 1980 e 1990; e conferir propagandas que mostram o progresso da construção civil.

O arquivo digital foi originalmente lançado em 2013 com publicações como a AIA North Carolina, House+Home, Architectural Forum, Metro Magazine. Agora, títulos como o The Octagon: A Journal of the American Institute of Architects (1929-43), The Journal of the American Institute of Architects (1944-1964), Architecture: The AIA Journal (1983-1985), Architecture (1985-2006), e Progressive Architecture (1945-1996) também fazem parte do projeto.

Para acessar o acervo gratuito, Vale o Clique!

Via Papo de Arquiteto

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Maior usina solar do mundo



São nada menos que 12 quilômetros quadrados. Esta é a extensão da maior usina solar do mundo, que fica no deserto de Mojave, próximo à Califórnia, nos Estados Unidos. Para se ter uma ideia, seu tamanho é equivalente a 1.300 campos de futebol.

A iniciativa é da gigante da tecnologia Google, em parceria com duas outras empresas: NRG Energy e BrightSource Energy. O investimento é estimado em 2,2 bilhões de dólares.

Com 347 mil espelhos inteligentes e capacidade de gerar até 342 megawatts, a usina é capaz de abastecer 140 mil residências. A produção funciona da seguinte maneira: os espelhos refletem a luz para torres onde há caldeiras com água; com o calor a água ferve e seu vapor movimenta as turbinas da usina.

Sozinha, a Ivanpah Solar Eletric Generating System, como foi nomeada, é responsável por um terço da energia solar produzida nos EUA e evita a emissão de aproximadamente 400 mil toneladas de CO2 por ano.

Via The Greenest Post

sábado, 18 de fevereiro de 2017

14 lugares incríveis e seus verdadeiros entornos




Assim como na fotografia os lugares que escolhemos para apresentar certo ponto de vista podem caracterizar como belo. Como em qualquer apresentação, sejam de lugares, pessoas, eventos, todo mundo quer apresentar a melhor parte não é mesmo? Que tal conhecermos não apenas a parte bela! Mas enxergar a totalidade da realidade através do entorno e suas particularidades.

Despertamos você para que mude um pouco a sua perspectiva da realidade e começasse a ver os mais diversos locais, sejam do mundo como de qualquer outra coisa como elas verdadeiramente são. Listamos aqui 14 lugares, uns deles cheios de desapontamento, e outros de você ficar deslumbrado.

Ao lado, Taj Mahal na Índia. Para ver os outros 13 lugares, Vale o Clique!



Via Papo de Arquiteto

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Disney vai ganhar ‘Star Wars Land’ em 2019

Em 2015, a Disney anunciou uma enorme atração de “Star Wars” – seria a maior expansão na história do parque com 14 hectares. A ideia era que a inauguração fosse 2018, mas adiaram para 2019. Durante um evento da Disney, sobre novidades dos parques, o CEO Bob Iger fez o anúncio que todos estavam esperando.

Além da criação do parque na Disney World da Flórida, a Disneyland de Anaheim e da Califórnia também receberão a novidade.

“Os novos parques levarão os visitantes a um novo planeta, incluindo uma aventura épica que te coloca no meio de uma batalha entre a Primeira Ordem e a Resistência”, disse o CEO da Disney, Bob Iger, em um painel da Lucasfilm na D23, quando anunciou o parque.

Ele já tinha avisado que tudo será feito nos mínimos detalhes, trazendo toda a ambientação dos filmes e que “os visitantes irão realmente fazer parte das histórias”.

Já podemos chegar lá esperando uma recepção do R2-D2 e do C-3PO hahaha! E, claro, terá passeio na Millenium Falcon como atração.

“Será a maior expansão de um universo só em toda a história do parque”, promete Iger. Mas só em 2019 poderemos ver essa belezinha.

Com a inauguração em 2019, o parque chega junto com a estreia de “Star Wars: Episódio IX”.

Iger também disse que já viu “Star Wars: The Last Jedi”, que chegará aos cinemas em dezembro. Ele descreveu o filme dirigido por Rian Johnson como “o próximo grande capítulo na saga da família Skywalker”.

Via Papel Pop

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Casa nos EUA construída com jornais



Na cidade de Rockport, em Massachusetts, Estados Unidos, existe uma inusitada casa que surpreende por ser inteiramente construída por jornais. A casa de papel começou a ser erguida em 1922 quando Elis Stenman, um engenheiro mecânico, deu início à construção de uma pequena casa de verão.

Como qualquer outra casa americana, aquela também começou com uma moldura de madeira, teto com telhas e pisos, mas quando chegou às paredes, Stenman tinha ideias pouco ortodoxas. Ele decidiu fazê-las com camadas sobre camadas de jornais velhos, coladas até que tivessem cerca de uma polegada de espessura (cerca de 2,5 cm), em seguida fez o acabamento com verniz.

Tudo dentro da casa de papel também é feito de papel. Stenman construiu cadeiras, mesas, estantes e até mesmo cortinas e um relógio com páginas de jornais e revistas. Apenas o piano é feito de madeira e coberto com papel para manter a uniformidade. Já a lareira é feita de tijolos, por razões óbvias.

Ninguém tem certeza do que motivou Stenman a usar os jornais. Seus descendentes supõem que ele queria experimentar um material de isolamento barato e que existisse em abundância durante o tempo da depressão. Até mesmo a cola foi feita artesanalmente com farinha, água e casca de maçã.

Originalmente, ele planejou cobrir as paredes externas com ripas de madeira, mas o papel sobreviveu o primeiro inverno tão bem que ele decidiu que a proteção extra era desnecessária. Stenman concluiu a casa em apenas dois anos e viveu nela até 1930. Para construir a casa e seus muitos móveis ele usou cerca de 100 mil jornais.

Mais de noventa anos depois, as camadas superiores das paredes estão lentamente começando a descascar, expondo fragmentos de artigos e propaganda do passado que os visitantes adoram ler. Na mesa é possível ler sobre as contas do vôo transatlântico de Charles Lindbergh, enquanto o móvel do rádio está cheio de notícias da campanha presidencial de Herbert Hoover. O piano incorpora relatos de jornais sobre as expedições do Almirante Byrd aos polos Norte e Sul. À medida que o tempo passa, mais paredes vão descascar revelando as notícias do passado. Após a morte de Stenman em 1942, a casa foi transformada em um museu.

Via Nômades Digitais


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Nova Zelândia oferece 14 bolsas para brasileiros

Nova Zelândia oferece 14 bolsas de estudo para brasileiros na área de sustentabilidade. Ao que tudo indica, a Nova Zelândia é o novo “melhor país” do mundo. Segurança total, IDH alto, população baixa, oportunidades de trabalho, temperaturas agradáveis e natureza abundante. Agora, como se não bastasse, o governo neozelandês está oferecendo 14 bolsas de estudo para cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado com foco em áreas de sustentabilidade. As bolsas podem durar de seis meses a quatro anos.

O oferecimento é parte do programa New Zealand Development Scholarships e, para os candidatos brasileiros, as áreas prioritárias são agricultura e energias renováveis. Essa escolha se dá com o propósito de incentivar avanços acadêmicos e científicos nesses tópicos no Brasil.

Os candidatos que quiserem concorrer precisam ter até 39 anos, ter trabalhado por um ano na área pretendida, apresentar proficiência comprovada em inglês, e terá de se comprometer a permanecer no Brasil, após seu retorno, por dois anos, a fim de colocar em prática sua pesquisa neozelandesa. As bolsas cobrem, de forma geral, todos os custos essenciais: viagem, seguro saúde, mensalidades e um valor mensal para os custos de vida.

As inscrições acontecem dos dias 16 de fevereiro até 30 de março, e podem ser feitas pelo site do governo neozelandês. Outras informações sobre as instituições e o programa também estão disponíveis no site. O melhor país do mundo quer receber os brasileiros – e, como melhor anfitrião, quem ganha é o convidado. O único risco, ao que parece, é não querer mais voltar. Mais detalhes e inscrições, Vale o Clique!

Via Hypeness

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Casa dentro de Montanha, na Espanha





Aos pés da "Sierra Morena", cerca de 15 minutos de Córdoba, na Espanha, está localizada Cuevas Del Pino, uma grande propriedade rural que chama a atenção dos turistas por suas formações geológicas únicas. Em uma delas está a Casa Tierra, projeto desenvolvido por Andrés Moreno e Manuel Murillo do Estudio Ummo, que pode ser alugada por cerca de €$115,00  (por dia, por casal).

Com 100m², a construção faz uso de partes da pedra em suas paredes internas e tem apenas um quarto e um banheiro, além, é claro, de sala, cozinha e um generoso terraço - voltado para o gigantesco jardim da propriedade, com cerca de 3 mil m², no qual estão outras duas casas, além de áreas comuns para convívio dos hóspedes.

Branca, com traços sóbrios e estilo moderno por fora, a casa ganha ares de chalé conforme se atravessa o terraço. No interior, todos os móveis, feitos sobre medida, têm tons e materiais naturais que deixam a construção em perfeita harmonia com a pedra bruta aparente.

Além da sala, que tem saída para o terraço, o banheiro e a cozinha também são voltados para a área externa, garantindo a entrada de luz natural e também o fluxo de ar no local - que mantém sua temperatura estável, entre 18 e 20°C, tanto no inverno quanto no verão.

Mármore, aço e vidro são outros elementos usados pelos arquitetos para garantir a harmonia entre a construção e a formação rochosa, ressaltando o grande diferencial do projeto: a conexão direta com a natureza.

Segundo os arquitetos "As muralhas oferecem uma área de grande riqueza espacial e material" e
por isso eles optaram por estabelecer um "diálogo fluido e contínuo entre as condições preexistentes e a nova arquitetura".

A junção de todas as técnicas e materiais usados garantiram que a Casa Tierra, apesar de construída dentro de uma montanha, fosse surpreendentemente iluminada, arejada e espaçosa.

Via Casa Vogue


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Metropolitan possui maior acervo visual público do mundo






Desde o último dia 7 de fevereiro que o Metropolitan disponibilizou 375 mil imagens em alta qualidade de obras de arte pertencentes ao seu acervo. Basta acessar o site do museu para poder mergulhar nesse sem fim de grandes trabalhos da história da humanidade. Além das imagens, diversas informações a respeito de cada trabalho também foram disponibilizadas. As obras podem ser procuradas em um serviço de busca no site.

O museu de arte nova-iorquino Metropolitan, definitivamente um dos maiores e mais importantes museus do mundo, acaba de aderir a esse tipo de licenciamento.

O mais bonito do gesto do museu é que as imagens foram licenciadas sob o símbolo do “Creative Commons 0”, implicando que não há qualquer restrição de uso para as imagens disponíveis. A ideia é permitir que pessoas que não possam ir fisicamente até o museu também tenham acesso ao acervo, mas o significado real vai muito além.

Um museu da importância do Metropolitan liberar seu acesso abre espaço para que muitos outros museus façam o mesmo – e com isso, quem sabe, o conhecimento possa sair das paredes burocratas para voltar a circular pelo ar, feito um maravilhoso e incurável vírus que nós desejamos contrair.

Via Hypeness

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Arquiteto do Serra Dourada recebe prêmio do Riba







Em jantar de gala, o arquiteto e urbanista Paulo Mendes da Rocha recebeu na quarta, dia 1º, em Londres, a Medalha de Ouro Real concedida pelo Royal Institute of British Architects (Riba). Dada em reconhecimento do trabalho de uma vida, a premiação é aprovada pessoalmente pela rainha inglesa e é concedida a uma pessoa ou grupo que tenham exercido uma influência significativa, direta ou indiretamente, para o avanço da Arquitetura mundial. Concedido desde 1848, a lista dos ganhadores da Medalha de Ouro do Riba inclui Zaha Hadid (2016), Frank Gehry (2000), Norman Foster (1983), Frank Lloyd Wright (1941) e Sir George Gilbert Scott (1859). Oscar Niemeyer (1998) foi o único outro arquiteto brasileiro a ter recebido a honra.

Em Goiânia, Paulo Mendes desenvolveu o projeto arquitetônico do estádio Serra Dourada e do Jóquei Clube, além da rodoviária da capital e de uma residência na rua 83, no Centro, mais tarde transformada em uma agência do Banco do Brasil. “As três últimas encontram-se bastante alteradas”, afirma o presidente do CAU/GO, Arnaldo Mascarenhas Braga. “O Jóquei está abandonado e depredado, a rodoviária foi transformada em shopping center e a casa, que foi a primeira residência unifamiliar projetada pelo modernista, perdeu muito de suas características. É preciso considerar que essas três obras, ao lado do estádio, poderiam enriquecer o acervo da arquitetura goiana e resgatar a dignidade de suas origens.”

Falando sobre o prêmio, a presidente do Riba e presidente do comitê de seleção, Jane Duncan, afirmou que o trabalho de Paulo Mendes da Rocha é “altamente incomum”, em comparação com a maioria dos arquitetos mais famosos do mundo. “É um arquiteto com uma incrível reputação internacional, mas quase todas as suas obras-primas são construídas exclusivamente em seu país de origem. Revolucionária e transformadora, a obra de Mendes da Rocha tipifica a arquitetura do Brasil dos anos 50 – concreto cru, robusto e belamente ‘brutal’”, disse. “Paulo Mendes da Rocha é um arquiteto de classe mundial e uma verdadeira lenda viva. Estou muito feliz por ele ser agraciado com a Royal Gold Medal, uma das honras mais importantes do mundo para a arquitetura.”

Paulo Mendes da Rocha é também detentor, entre outras honrarias internacionais, do Prêmio Mies van der Rohe (2000), do Prêmio Pritzker (2006) e do Leão de Ouro da Bienal de Veneza (2016).

“Depois de tantos anos de trabalho, é uma grande alegria receber esse reconhecimento do Royal Institute of British Architects pela contribuição que minha vida de trabalho e experiências deu ao progresso da Arquitetura e da Sociedade”, disse o arquiteto por ocasião do anúncio de sua escolha. “Gostaria de enviar os meus mais sinceros agradecimentos a todos os que partilham a minha paixão, em particular os arquitetos britânicos, e divido este momento com todos os arquitetos e engenheiros que colaboraram nos meus projetos”.

Nascido em Vitória, Brasil, em 1928, Paulo Mendes recebeu o reconhecimento do Riba por sua significativa contribuição à Arquitetura. “Os numerosos edifícios culturais notáveis ​​de Mendes da Rocha, construídos em seu estilo brutalista brasileiro, com estruturas de concreto expostas e acabamentos ásperos, são amplamente associados com a transformação da cidade de São Paulo”, diz comunicado do instituto.

Em 1957, ele completou seu primeiro prédio célebre, o Clube Atlético de São Paulo, seguido por um grande número de outros edifícios públicos na cidade, incluindo a Capela de São Pedro (1987), o Museu Brasileiro de Escultura MuBE (1988), o Pórtico da Praça do Patriarca (1992- 2002), a Pinacoteca do Estado (1993) e o Centro Cultural Fiesp (1997). Fora de São Paulo, destacam-se o Estádio Serra Dourada em Goiás (1973), a Capela da Senhora da Conceição em Recife (2006) e o Cais das Artes em Vitória (2008).

“Apesar da reputação internacional de Mendes da Rocha, existem apenas alguns exemplos para apreciar seu trabalho fora de seu país de origem, com a significativa exceção do pavilhão do Brasil na Expo’70 (Osaka, Japão) e do Museu dos Coches (Lisboa, 2015)”, ressalta o Riba.

No evento da premiação, Mendes da Rocha foi saudado por dois outros ganhadores da honraria, o inglês David Chipperfield e o irlandês John Tuomey, além da irlandesa Yvonne Farrell (recém nomeada, juntamente com Sherlley McNamara, curadoras da Bienal de Veneza de 2018). O escocês Neil Gillespie, da Foundation for Archictecture and Education, fez a leitura do termo de premiação. Em seguida, o arquiteto brasileiro concedeu uma entrevista conduzida pelo arquiteto escocês John McAslan e, finalmente, foi feita a entrega da Medalha de Ouro.

Via CAU-GO

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Casa no Ártico com conforto e integração com a natureza

Hjertefølgerne / The Heart Followers from Deadline Media on Vimeo.


 ‘Hjertefølger’ significa ‘seguidor de coração’ em norueguês, e a família Hjertefølger é certamente fiel ao seu nome. Afinal, é preciso muita coragem para seguir seu coração e se mudar para uma parte remota do Ártico, longe da civilização e do conforto de grandes cidades.

Morando lá desde dezembro de 2013, a família, composta por Benjamin Hjertefølger, Ingrid Hjertefølger e seus 4 filhos, construiu uma cúpula geodésica solar de três andares, que comporta cinco quartos e fica perto da ilha de Sandhornøya, localizada a mais de 1000 quilômetros de Oslo, capital da Noruega.

A cúpula, uma estrutura parcialmente esférica composta de uma complexa rede de triângulos, é feita de vários materiais orgânicos, incluindo areia, água e argila e, além de deter o calor, protege os moradores dos ventos fortes e das nevadas típicas da região.

Ele também cobre uma área de jardim onde a família cultiva frutas e legumes, e oferece vistas panorâmicas da natureza. “O sentimento que temos quando entramos nesta casa é algo totalmente diferente do que já sentimos em qualquer outra casa. A atmosfera é única. A casa tem uma calma única, quase posso ouvir a quietude. Essa é a recompensa por seguir seu coração”, disse Ingrid Hjertefølger. Vale o Clique!

Via Hypeness






sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Maior ciclovia suspensa do mundo tem 7 km de extensão




Os chineses parecem não ter medo algum de ousar em suas construções aéreas. Enquanto no Rio de Janeiro temos a polêmica ciclovia Tim Maia, que desabou em abril com seus 3,9 km de extensão, em Xiamen, no sudeste da China, acaba de ser inaugurada a maior ciclovia suspensa do mundo, com 7 km.

Construído como uma alternativa ecológica de transporte no país mais populoso do mundo, a ciclovia foi aberta para uma fase de testes dia 26/01/2017, que deve durar um mês. A novidade fica elevada sobre uma estrada, a aproximadamente 5 metros do solo, podendo receber mais de 2 mil bicicletas por hora com velocidade máxima de 25 km e também pedestres.

Além de facilitar a locomoção entre as cinco principais regiões residenciais, ela se conectará a 11 estações de ônibus e duas de metrô. Vale o Clique!

Via Casa Vogue

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Primeira floresta vertical asiática









Depois do projeto do prédio com 23 mil árvores, de Vincent Callebaut, ser aprovado, é a vez de uma nova construção contribuir para a saúde do planeta. Nomeada de Nanjing Green Towers, as torres elaboradas pelo escritório de arquitetura de Stefano Boeri prometem ser o primeiro passo para a região de Nanquim investir na arquitetura verde.

Com 600 árvores altas e outras 500 de porte médio, contemplando 23 espécies locais, além de 2500 plantas em cascata, os prédios de Boeri ajudarão a regenerar a biodiversidade local, além de absorver 25 toneladas de CO2 e produzir 60 kg de oxigênio por dia.

A torre mais alta, com 200 m de altura, servirá como prédio comercial, incluindo um museu, uma escola de arquitetura verde e um clube privado no rooftop. A segunda torre, por sua vez, terá 108m de altura e servirá como casa para o Hyatt Hotel, com capacidade para 247 quartos (de tamanhos diferentes) e uma piscina no teto. A parte de baixo de ambas as torres, com 20m de altura, terá funções comerciais, recreacionais e educativas, com restaurantes, salas de conferência e espaço para futuras exibições de arte. Mais detalhes, Vale o Clique!

Via Casa Vogue

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Vencedores do Concurso Eletroposto [Projetar.org]

O concurso 019 do Portal Projetar.org desafiou estudantes de arquitetura a projetarem um Eletroposto a ser replicado em todo o território nacional.

Contou com 93 projetos entregues de equipes compostas por participantes de diversos estados brasileiros.

Para conhecer os vencedores, Vale o Clique!

Via Projetar.org

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Livraria Zhongshuge Hangzhou, China










A livraria Zhongshuge Hangzhou provavelmente é uma das mais bonitas da China. O espaço foi projetado pelo estúdio chinês XL-Muse, que visava criar um espaço com ambientes diversos, e que deixassem os leitores imersos no mundo dos livros.

A iluminação é aconchegante e as paredes e colunas de vidro dão a sensação de que o lugar nunca vai ter fim, uma ilusão de ótica proposital que traz muita geometria.

Um outro fato fascinante sobre o local é a seção infantil, que deleita os pequenos leitores com livros dispostos em formatos de montanha-russa, roda gigante, trem e outras fantasias. Além de o chão apresentar um mapa simplificado da nossa galáxia.

“A loja mostra o respeito que temos pelos livros e pelo conhecimento e encanta os leitores pelo seu design”, conta os arquitetos.






Via Catraca Livre


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Museu de George Lucas será construído em Los Angeles







Por conta de uma batalha legal com ativistas da cidade de Chicago, no estado americano de Illinois, o cineasta George Lucas resolveu abandonar os planos de construir um museu dedicado ao seu legado às margens do Lago Michigan.

A polêmica, encabeçada pela organização ambientalista Amigos dos Parques, discorre sobre a apropriação indevida de terreno público para o uso de uma instituição privada. O grupo alega que no local, atualmente ocupado por um estacionamento, seria mais vantajosa a revitalização do espaço como um parque para a população do que abrigar um museu.

Agora, foi divulgado que o museu que homenageia o criador da saga “Star Wars” será construído em Los Angeles, onde se espera que beneficie melhor a comunidade residencial circundante. O empreendimento ficará no Exposition Park da cidade, lar de outros três grandes museus da cidade (o California Science Center, o Natural History Museums of Los Angeles County e o California African-American Museum).

O estúdio de Pequim MAD Architects - que já estava definido como autor do projeto, mesmo em outras cidades -, propôs para o Lucas Museum of Narrative Art um edifício como um volume sinuoso, com bordas afiladas que parecem levantar as galerias do chão, permitindo espaço para que os pedestres possam andar por baixo.

Na área externa, espaços públicos serão criados no telhado do edifício, sob a forma de terraços cobertos de plantas e árvores, enquanto um parque de estacionamento subterrâneo terá capacidade para aproximadamente 1.800 veículos. O museu terá uma área entre 24.620 e 25.550 metros quadrados e uma galeria de 9.300 metros quadrados.

O prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, afirma que “LA está ganhando uma nova jóia” e acredita que o conteúdo do museu - a coleção particular de George Lucas, incluindo arte e memorabilia dos filmes de Star Wars e Indiana Jones - carrega muito o "significado na história e no legado de Los Angeles". A abertura está prevista para o dia 4 de maio de 2020.

Via ArcoWeb

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Kodak Ektra - a híbrida Câmera-Smartphone

A Kodak não faz só filmes ou câmeras. A companhia anunciou seu novo smartphone, chamado Kodak Ektra, um modelo que faz referência à câmera 35mm lançada nos anos 40. O aparelho foi fabricado pelo Bullitt Group e tem toda a traseira coberta por couro com um look bem oldschool.

O diferencial do smartphone, obviamente vindo da Kodak, é a câmera que tem 21 megapixels, abertura máxima de f/2.0, estabilização óptica, HDR, auto foco por detecção de fase e gravação em 4K. Ela também possui simulação de desfoque por software, similar à do iPhone 7 Plus, uma biblioteca de filtros e a facilidade de conexão com impressoras Kodak.

Via B9

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Airportraits por Mike Kelley



Anos atrás, o fotógrafo Mike Kelley criou uma imagem que viralizou, utilizando sete horas de decolagens no Aeroporto Internacional de Los Angeles. Desde então ele se dedicou a outro projeto semelhante, expandindo sua ideia inicial. O projeto se chama Airportraits, e trata-se de uma série de fotos que repetem o mesmo truque utilizado na primeira.

Dessa vez, o artista trabalhou do Aeroporto Internacional de Tóquio até o Aeroporto de Londres Heathrow, clicando vários no caminho. Mike fotografou centenas de milhares de decolagens, e então as compôs em uma só imagem para cada local. Para conferir essa incrível aventura, Vale o Clique!

Via B9

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Vencedor do concurso Fotógrafo de Natureza da Nat Geo







A National Geographic anunciou o vencedor do seu concurso anual Nature Photographer of the Year, que destaca incríveis imagens da natureza capturadas durante o ano. A empresa recebeu milhares de fotos candidatas, e escolheu quatro vencedores entre as categorias ação, retratos de animais, paisagens e meio ambiente.

O prêmio máximo ficou para a foto “Sardine Run” de Greg Lecoeur, que capturou a interação entre predadores naturais durante o processo de migração de sardinhas na África do Sul (veja acima). A mesma foto já havia sido premiada no Siena International Photography Awards, em outubro.

Via B9

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Este é o novo logo da Mozilla



Em agosto do ano passado a Mozilla Foundation anunciou que criaria uma nova identidade visual e com isso um novo logo. E no lugar de contratar uma agência de design, decidiram colocar o futuro visual da organização na mão da internet. Hoje a fundação finalmente mostrou o logo escolhido, que você pode conferir no vídeo acima.

O logo é uma derivação de um dos candidatos iniciais mostrados pela Mozilla em agosto, chamado “Protocol”. Segundo a descrição do vídeo, o processo ainda não acabou: o feedback da comunidade vai ajudar a definir as guidelines do logo, que podem seguir ou não as sugestões de cores mostradas no vídeo. Vale o Clique!

Via Designerd

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Artista decide recriar seus desenhos de infância

É muito interessante ver a evolução do estilo e técnica de diversos ilustradores, comparando seus desenhos em várias fases da vida.

O artista Telmo Pieper decidiu revisitar seu passado, mas com uma proposta diferente: recriar seus desenhos de criança, utilizando suas técnicas de pintura digital.

Essa experiência maluca resultou em algo fantástico: a união do passado com o presente. Vale o Clique!

Via Designerd

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Empresa ensina pessoas a construírem seus próprios painéis solares






A empresa Gosol lançou uma onda global de empreendedorismo de equipamentos solares. A ação desenvolvia e liberava guias e manuais de construções de painéis solares que utilizam matéria prima local e são eficientes para cozinhar, secar e aquecer água. E essa medida contribui para a diminuição da escassez energética de algumas regiões pobres.

Além de quebrar barreiras ao uso da energia solar para consumo residencial, ela contribui para minimizar os danos ao meio ambiente. Para dar continuidade à campanha e concretizar seu objetivo, a empresa precisa arrecadar US$ 68,000. Atualmente, R$$ 26.500 já foram conquistados por meio de apoiadores e o primeiro manual da Gosol já pode ser lançado.

O guia contém todas as informações necessárias para a construção de painéis solares de 0.5KW de potência com uma superfície espelhada de cerca de 1 metro quadrado. Pelos cálculos dos produtores do guia, os custos para a produção dos painéis ficam em torno de US$ 79 a US$ 145 dependendo da localização de quem compra os materiais para montá-lo.

Além de ter um uso importante no dia a dia das pessoas, o material pode servir de base para pequenos empresários interessados na construção dos painéis e no desenvolvimento de regiões que sofrem com escassez energética. Ele vem como uma boa alternativa sustentável e de custo mais barato para ser implantada.

O guia do painel solar está disponível gratuitamente no site da Gosol. A campanha ainda está em processo de arrecadação de dinheiro nos EUA para que a iniciativa possa avançar ainda mais e aumentar seu impacto para outros países do mundo.

Via Pensamento Verde.

domingo, 29 de janeiro de 2017

Edifício Residencial com 23 mil árvores em Taiwan


Nos últimos tempos, a arquitetura assumiu o importante papel de lutar pela saúde do meio ambiente, seja chamando atenção para a consciência de consumo do essencial ou com projetos que solucionem problemas relacionados aos poluentes nas principais capitais do mundo. No caso do arquiteto Vincent Callebaut, nascido na Bélgica e radicado em Paris, a preocupação ecológica é o motor propulsor das suas ideias que beiram a estética futurista.

Seu mais novo projeto em construção é o Tao Zhu Yin Yuan, um prédio residencial em Taiwan que incorpora o verde não só como estética, mas também como agente de transformação da qualidade do ar, em um dos bairros mais populosos de Taipei City.

As 23 mil árvores plantadas nos 42 apartamentos, distribuídos em 20 andares, formam um verdadeiro jardim vertical, incorporando a natureza dentro e fora das residências. No rooftop, Vincent ainda elaborou uma área de mais de mil metros quadrados destinada aos painéis de energia solar. O projeto, já em fase de construção, tem previsão de entrega para setembro de 2017.

Via Casa Vogue

sábado, 28 de janeiro de 2017

Artista usa jeans para criar cenas realistas

Uma tela e um pouco de tinta é o necessário para desenvolver uma obra de arte, mas entre as atividades preferidas do criativo Ian Berry, que vive no Reino Unido, está pensar fora da caixa. Esse artista nada convencional deixou de lado o pincel e pegou uma calça jeans para suas criações. “Tudo o que você vê em meu trabalho é jeans, nada mais.” Completou Ian.

Em vez de pintar, queimar ou clarear o tecido, Berry opta por remodelar o material com tesoura e criar camadas com cola. Usando jeans azul, preto e cinza, ele manipula a montagem de vários tons para capturar contrastes de luz. O artista é capaz de imitar cenas realistas de sombras e profundidade dentro de suas obras texturizadas. Os resultados são surpreendentes, nos dá a impressão de estarmos olhando para uma foto da vida cotidiana. Confira seu Instagram. Vale o Clique!

Via zupi


sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

128 anos depois, Torre Eiffel ganha projeto de reforma






Um dos monumentos mais facilmente reconhecíveis do mundo, a Torre Eiffel ganhará sua primeira grande reforma após 128 anos de construção. O ponto turístico, que oferece a mais de sete milhões de visitantes por ano uma vista magnífica de Paris, será renovado com um projeto de 300 milhões de euros (aproximadamente, 1 bilhão de reais). O objetivo para os próximos 15 anos inclui melhorias no acesso de visitantes, na segurança e nas filas demoradas, que já fizeram turistas passarem por chuvas e tempestades de neve.

O anúncio oficial do projeto aconteceu durante a reunião sobre os Jogos Olímpicos de 2024, que podem acontecer na Cidade Luz. A prefeita da cidade, Anne Hidalgo, afirmou em coletiva de imprensa que “é importante enaltecer e enobrecer ainda mais o monumento simbólico de tamanha reverberação turística que é a Torre Eiffel”. O investimento representa um crescimento de 45% nos já 13 milhões de euros gastos por ano pela cidade para manter a torre.

Jean-François Martins, responsável pelo turismo parisiense, ainda comentou que metade do dinheiro será para melhorar os materiais usados na construção original de Gustave Eiffel. Como, por exemplo, a modernização das inúmeras luzes que iluminam a torre em diversos momentos do ano. A outra metade será usada para melhorar o acesso dos visitantes e a permanência dos mesmos no monumento nacional francês, com bancos no lugar de filas intermináveis. As demandas de segurança, por sua vez, são decorrentes dos ataques terroristas que Paris recebeu nos últimos dois anos.

Os oficiais ainda confirmam que o principal do projeto de reforma da Torre Eiffel será entregue a tempo das Olimpíadas, caso a cidade seja selecionada pelo comitê. A proposta de renovação será apresentada para aprovação do conselho de Paris no fim do mês.

Via Casa Vogue

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Iniciativa de prática urbana de SP é premiada pela ONU



O Plano Diretor Estratégico do Município de São Paulo foi um dos quatro mais contemplados no concurso ONU-Habitat.

Após a análise de mais de 140 candidaturas de 16 países, o comitê de avaliação da ONU-Habitat destacou quatro projetos provindos do Brasil, Equador, Porto Rico e Costa Rica. Entre os vencedores, o Plano Diretor da cidade de São Paulo, apresentado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano.

O projeto paulista foi contemplado por defender, com um viés mais democrático e inclusivo, os espaços públicos da cidade. O aproveitamento da mesma ainda inclui iniciativas ambientalistas, melhorando assim a qualidade de vida dos moradores. Segundo o ONU-Habitat, o Plano Diretor ganhou por “tornar a cidade mais humana, moderna e equilibrada, através do emprego e da moradia, para enfrentar as desigualdades socioterritoriais”.

“Foi interessante ver de maneira concreta a diversidade de temas e pontos de vista para abordar diferentes objetivos do desenvolvimento urbano no nível local apresentados pelos projetos”, disse a coordenadora do programa Melhores Práticas para América Latina e Caribe, Carolina Guimarães.

Via Casa Vogue

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Iphan promove concurso - Emblema do Patrimônio Cultural Brasileiro




Em 2017 o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) completa 80 anos de atuação e, como parte das comemorações, lança no dia 13 de janeiro o edital do concurso nacional para a escolha do Emblema do Patrimônio Cultural Brasileiro. O objetivo da seleção é criar uma identidade visual para os bens do Patrimônio Cultural Brasileiro, valorizando sua condição especial e apoiando sua promoção. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas entre 16 de janeiro a 02 de março de 2017. O prêmio para o trabalho vencedor será de R$ 30 mil.

Além do emblema, o vencedor deverá desenvolver um Manual de Identidade Visual e Aplicação. As regras e definições para participação estão disponíveis no edital do concurso. Poderão participar do concurso apenas pessoas físicas, individualmente, com apenas uma proposta inédita por participante.

Cada participante poderá inscrever apenas uma proposta, a ser enviada uma única vez e sem possibilidade de alteração. A ficha de inscrição, bem como o edital, estão disponíveis no portal doIphan. Vale o Clique!

Via Zupi

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

As miniaturas diárias de Tatsuya Tanaka




O artista japonês Tatsuya Tanaka produz dioramas minúsculos fantásticos. Ele tem criado, todos os dias, desde 2011, diversos cenários.

Usando fatias de pão, fones de ouvido e casca de banana, Tanaka dá vida a esses objetos do cotidiano, reinventando-os. Veja alguns deles e confira, em seu Instagram, mais trabalhos do artista. Vale o Clique!




Via Zupi

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Academia flutuante em Paris

A agência de design e inovação Carlo Ratti Associati lançou um de seus projetos ecológicos mais criativos. Intitulado Paris Navigating Gym, trata-se, basicamente, de uma academia de ginástica que se desloca pelo Rio Sena, o coração da capital francesa.

Carlo Ratti explica que o Paris Navigating Gym estuda o potencial de aproveitar o poder humano. “É fascinante ver como a energia gerada por um treino na academia pode realmente ajudar a impulsionar um barco”, ele completa. O design do barco de 20 metros foi inspirado nas embarcações turísticas francesas do século XX.

O projeto foi desenvolvido em colaboração com o fabricante de equipamentos de academia Technogym, o grupo de arquitetura Terreform ONE e o Instituto de regeneração urbana URBEM. Ele possui 20 metros de comprimento e poderá acomodar até 45 pessoas. O barco, alem de apresentar uma nova experiência urbana, prevê formas de integrar a mobilidade urbana da cidade. Vale o Clique!

Via Zupi

domingo, 22 de janeiro de 2017

Som de Lamborghini



Quem é fã de super carros vai curtir este aparelho de som! O dock bluetooth absurdamente incrível foi batizado de ESAVOX e é fruto de uma parceria entre a Lamborghini e a iXOOST. Após uma meticulosa pesquisa e muito trabalho, o aparelho é uma verdadeira obra de arte. Artesãos fizeram cada parte do som à mão e a quantidade de detalhes de altíssima qualidade impressiona. Como um modelo esportivo da marca, o equipamento tem chassi em fibra de carbono, sistema de exaustão original com controle de pressão, sistema de amortecimento passivo para absorção das vibrações dos alto-falantes e suportes cerâmicos com altura variável. Com um sistema sonoro 6.1 surround, bluetooth 4.0 e 800 watts de potência, o ESAVOX mede 125 cm x 65 cm x 50 cm e pesa aproximadamente 53 kg. Fabricado na Itália, não dá pra imaginar que um som com o selo de originalidade da marca do touro bravo tivesse preço de fusquinha usado, né?! O ESAVOX custa a pequena bagatela de 24.800 euros ou quase R$ 90.000,00. Quem aí encara?

Via Bem Legaus